Calvície feminina: descubra os fatores de risco e como fugir deles

Como item fundamental para compor a aparência das pessoas, o cabelo precisa de uma série de cuidados para se manter bonito, brilhante e forte, sem contar nos diferentes procedimentos adotados para trazer a ele um corte diferenciado, cor ou mesmo uma extensão. Porém, tudo isso exige um cuidado especial, pois vários são os riscos que o método escolhido pode acarretar. Uma das consequências da falta de cuidado com a saúde das madeixas é a calvície feminina. Embora a alopecia seja mais comum em homens, as mulheres também sofrem com esse problema, que dependendo do grau chega a ser irreversível. Isso faz com que seja necessário prestar atenção em cada sinal que o cabelo apresente de enfraquecimento para cuidar enquanto é tempo.

Em cada fase há um estilo de cabelo mais comum entre as mulheres. Seja ele curto, longo, com ou sem acessórios, a questão é que as mudanças são frequentes, o que pode deixá-lo fraco e causar consequências indesejáveis. Coloração e progressiva são procedimentos comuns e que possuem muita química, às quais é importante ficar atenta. Por serem realizados com frequência, eles são os que apresentam um risco ainda maior para a calvície feminina. Porém, isso não deixa de lado os riscos dos penteados para festas, que embora feitos apenas em algumas circunstâncias também podem ser prejudiciais, dependendo da intensidade com que uma amarração é executada, por exemplo.

Para entender melhor, a calvície feminina ocorre quando o ciclo natural do cabelo é interrompido, ou seja, depois do fio morrer, um novo não nasce. Além dos procedimentos capilares propriamente ditos, existe também uma predisposição genética e fatores emocionais que aumentam as chances da calvície, bem como a rotina, a alimentação e a saúde física. Um dos procedimentos capilares que muitas pessoas costumam apontar como risco para a calvície feminina é o mega hair. Muito utilizado por mulheres de todos os estilos, ele possui uma grande aceitação entre aquelas que querem alongar as madeixas sem que seja necessário esperar pelo crescimento natural dos fios.

Segundo O Rei dos Cabelos, salão especialista em alongamento, a técnica utilizada para a realização do procedimento é determinante para a durabilidade do mega hair, bem como para a saúde do cabelo. “A extensão capilar propriamente dita não é um fator que irá favorecer a calvície feminina, desde que realizada com os devidos cuidados, ou seja, puxando os fios com a intensidade necessária”, explica. O salão reforça ainda que existem modelos de aplique removíveis, que não possuem qualquer impacto negativo ao cabelo.

Ao perceber sinais de calvície feminina, a mulher não deve recorrer a alternativas milagrosas, mesmo que seja comum encontrar na internet promessas de suplementos vitamínicos e medicamentos que possam solucionar o problema. Além de não terem sido receitados a partir de um diagnóstico preciso, essas medidas podem causar efeitos colaterais indesejáveis. Procurar um especialista que irá solicitar exames e receitar o que for mais apropriado é a principal recomendação nestes casos. Já para prevenir, manter um estilo de vida saudável certamente irá contribuir para cabelos duradouros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *